Meu amigo imaginário é real

A mulher na varanda da casa me olhando com estranheza quando passo pela rua. Um amigo do lado confuso me perguntando: “você está falando com quem?”. Minha mãe preocupada: “meu filho, vou te internar”. Mal sabe eles que estou falando com meu amigo.

Sim, já paguei vários micos conversando com ele em público, tenho que fingir que estou cantando, mas já me acostumei com isso, nem disfarço mais. Fico aliviado quando encontro outras pessoas na rua conversando sozinhas…sozinhas não, com O amigo delas. Além disso tem a tiração de sarro dos amigos e familiares insinuando que sou louco, difícil a compreensão de quem convive comigo.

Não ache que nossa relação é mil maravilhas, muito pelo contrário, as vezes eu brigo, discuto, peço para ele me deixar em paz, ficamos até sem se falar – mas não por muito tempo. Chato é um elogio, o cara é um “Chatonildo”,  faz muita pergunta, quer resposta para tudo, e quando eu respondo ele retorna a perguntar “é isso mesmo? Tem certeza?”. Mas no fundo ele é um cara bacana. Trocamos muitas idéias, elaboramos muitos debates dos mais variados temas, ele me ajuda e muito na hora de tomar decisões. Quando perco as estribeiras me lembra: “Daniel você não é assim”, quando me cobro de fazer tudo ao mesmo tempo querendo o impossível vem ele: “Relaxa Daniel você não é mutante”, quando me acho O cara, ele grita: “DESCE DAÍ”. Ele está constantemente lembrando da minha fragilidade humana, do projeto de gente que sou.

"Tudo o que você pode imaginar é real" (Pablo Picasso) Na verdade, meu amigo imaginário é minha própria consciência, é um Daniel que me enxerga de fora, que me confronta, me lembrando que só eu posso viver minha vida, me pergunta diversas vezes o que estou fazendo com isto que chamo de vida, que me intriga com perguntas difíceis. As vezes deixo as perguntas no ar, sem respostas; deixo o subentendido, o mistério, a incerteza fazerem sentido. Não tenho que saber tudo, não quero saber tudo. Ele me lembra que sou um ser inacabado, que ainda há muito para construir, para aprender, para se viver.

Meu amigo está aqui e mandou um salve para todos os leitores.

Anúncios

10 thoughts on “Meu amigo imaginário é real

  1. Marcelo diz:

    Olha só….bacana o texto!!!!

  2. Silas diz:

    Parabéns Mano, muito bom!!! (bjos do meu amigo)

  3. yuri diz:

    Oi,eu gostaria de fazer perguntas por favor:

    1 – como é ter um amigo imaginário?
    2 – você vê ele sólido? em carne e osso?

    • danieldimy diz:

      Oi Yuri
      Na verdade o ” amigo imaginário” é apenas um simbolo que uso. Muitos amigos dizem que tenho um amigo imaginario porque eu tenho mania de falar sozinho. É Apenas uma metáfora. Foi devido a esse costume de falar só que me influenciou a criar o blog, pra descrever aquilo que falo muito comigo mesmo. “Na verdade, meu amigo imaginário é minha própria consciência”.

  4. danieldimy diz:

    Não, nunca tive nenhum amigo imaginário e nem imagino nenhum…rs

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s